segunda-feira, 8 de julho de 2013




Mousse de Maracujá Diet 

Se existe no mundo uma sobremesa prática e rápida é o mousse. Há quem não goste, mas são raras as pessoas, o que assegura: suas chances de agradar preparando essa deliciosa sobremesa são muitas. 
Use o próprio maracujá para servir o mousse. Abra os maracujás cortando a parte superior para retirar a popa e tente separar ao máximo os caroços, reservando alguns para decoração. Cortar levemente a base da casca inferior do maracujá para transformá-la em base de uma taça. Nas taças  naturais deve ser colocada, proporcionalmente, a massa e levadas a geladeira por quatro horas. Decorar com a hortelã quando servir e aproveitar!   
Mousse de Maracujá Diet 
 1 1/2 xícara (chá) de leite em pó de soja
 1 xícara (chá) de água 
 1 envelope de gelatina branca sem sabor dissolvida em 1/2 xícara de água

 1 xícara (chá) de suco de maracujá concentrado 


 2 colheres (sopa) adoçante em pó forno e fogão


 1/2 lata de creme de leite light 
(se for em lata levar para gelar e tirar o soro)

 4 claras em neve 



Coloque a gelatina em pó na água, mexa e deixe descansar por um minuto. Leve para dissolver em banho-maria ou 30 segundos no microondas. Bata no liquidificador , por 4 minutos o leite em pó, a gelatina, a água e o suco de maracujá. Enquanto isso, bata as claras em neve. Junte o creme de leite light e bata mais um pouquinho. Vá colocando o adoçante.  Numa tigela, coloque o batido e, por cima, as claras. Mexa, com movimentos de baixo para cima para misturar, sem deixar as claras perderem o ar. Leve ao refrigerador por quatro horas.
Se preferir coloque na taça convencional. Bom apetite!!!!

De origem tropical e conhecido pelo seu sabor azedinho e poder calmante, o maracujá é indicado para o consumo de diabéticos, pois apresenta o poder de baixar as taxas de açúcar no sangue, além de apresentar bons teores de vitaminas A e C, complexo B e sais minerais.

No entanto, os nutricionistas alertam que, apesar dos indícios de que a fruta auxilia no tratamento de diabetes, não há evidências científicas para o seu uso em serem humanos, pois os testes foram feitos em ratos com diabetes induzida.

IMPORTANTE:Todas as informações, dicas e sugestões contidas neste blog serve apenas como caratér informativo. Elas não substituem o acompanhamento dos profissionais da saúde.

LEMBRANDO SEMPRE:
O TRATAMENTO DO DIABETES É INDIVIDUALIZADO.
CONSULTE UM ENDOCRINOLOGISTA REGULARMENTE.

FALE CONOSCO
ENVIE SUA MENSAGEM, SUA SUGESTÃO OU CRÍTICA.
CASO QUEIRA ENVIA A SUA HISTÓRIA TEREMOS O MAIOR PRAZER EM PUBLICÁ-LA.

E-MAIL PARA CONTATO: jjj.gusmao@terra.com.br