quinta-feira, 9 de maio de 2013




A Importância da Família no Cuidado do Paciente Diabético

O cuidado efetivo do diabetes requer um envolvimento de toda a família qualquer que seja a idade do paciente.

A família deve buscar fortalecer a autoestima do diabético, através da aceitação do diabetes, motivando a alteração de estilo de vida que ele(a) precisa: seguir um plano alimentar, praticar exercícios físicos, uso de medicação e buscar ajuda profissional.

Todas as famílias passam por crises, situações ou momentos de dificuldade nas várias fases da vida. Também quando alguém da família adoece ocorrem mudanças para todas as pessoas envolvidas, podendo causar sofrimento. Porém, quando alicerçada, equilibrada, afetiva e presente, transmite apoio, busca soluções viáveis, colabora com a equipe de saúde e compreende a situação dentro das possibilidades reais.

A participação familiar contribui para o seguimento do tratamento, serve como fonte de apoio emocional nos momentos em que o diabético se sente impotente diante dos desafios advindos da nova realidade de vida.

Durante o ajustamento - fase do “conviver com o diabetes”, ocorrem mudanças de hábitos exigida pelo tratamento, que não atinge apenas a vida do paciente, mas tem efeitos na dinâmica familiar, o que faz com que tanto o paciente quanto a família busquem significados para o diabetes.

É importante que a família busque o maior número de informações sobre o caso do familiar, tirando suas dúvidas com a equipe de saúde que cuida dele(a). Outro aspecto importante é que compartilhar experiências com outras pessoas auxilia tanto o paciente quanto os familiares no enfrentamento do diabetes, assim passam a aceitar melhor o diabetes,  aumentam a adesão ao tratamento e melhoram sua qualidade de vida. Desta forma, a família ajudará no cuidado, como também estará mais bem preparada para agir em caso de emergências.

Como os pais podem agir para ajudar o convívio com o diabetes?
Primeiro, é não ter medo do diabetes e não encará-lo como inimigo. Os pais devem saber que, se tratarem corretamente seu filho(a) hoje, amanhá ele terá uma vida completamente normal. É importante evitar o sentimento de pena, e não tratar com privilégio e nem com piedade, só porque toma insulina. É uma responsabilidade que seu filho(a) tem que ter,sem trocas ou compensações.

É fundamental que tanto os pais,quanto os filhos tenham sempre em mente: o diabetes é perfeitamente controlável e permite uma excelente qualidade de vida.


FALE CONOSCO

ENVIE SUA MENSAGEM, SUA SUGESTÃO OU CRÍTICA.
CASO QUEIRA ENVIA A SUA HISTÓRIA TEREMOS O MAIOr PRAZER EM PUBLICÁ-LA.


E-MAIL PARA CONTATO
: JJJ.GUSMAO@TERRA.COM.BR