terça-feira, 6 de agosto de 2013


Diabetes e vitamina D
Fale com seu médico sobre Vitamina D





Muito se fala em vitamina D, ou a vitamina do Sol. Essa tal vitamina ajuda a aumentar a força dos ossos prevenindo fraturas, é fundamental para redução dos níveis de estrogênio na menopausa evitando a osteoporose, colabora no desempenho de músculos, nervos, coagulação do sangue, crescimento celular e utilização de energia. Sua função em nosso corpo é colaborar na absorção do cálcio e do fósforo no intestino grosso.
Novos estudos apontam ainda que a vitamina também é importante no combate ao stress, na síntese da melanina e na diferenciação das células da pele e sangue. 
A vitamina D tem função na imunomodulação. E o que é a imunomodulação? É o ajuste da resposta imune seja este de maneira a potencializar, suprimir ou até induzir a tolerância desse processo. Sendo assim, no caso da diabetes tipo 1, que tem com causa uma resposta autoimune às ilhotas de Langerhans, as quais produzem a insulina em suas células beta, encontrou-se na vitamina D um agente fundamental para a redução dessa resposta através da inibição de citoquinas IL-12, que estimulariam as células dendríticas do corpo a expor antígenos para células T helper 1. A vitamina D em sua forma ativa (1,25 dihidroxivitamina D) também inibe a maturação dessas células dendríticas e interfere na transcrição do gene de interferon gama (proteína glicosilada que está envolvida no controle de proliferação, diferenciação e resposta das células B e T). A importância da vitamina D advinda dessas regulações no sistema imune permitiram a consideração da suplementação desse hormônio como um fator de proteção contra a diabetes mellitus tipo 1.
São fontes naturais de vitamina D: óleos de fígado de peixe e os peixes de água salgada, ovos, carne, leite, manteiga. O leite materno também possui vitamina D, mas em quantidade insuficiente para as necessidades infantis. Banhos de sol são importantes, mas em horários próprios e com a utilização de protetor solar.

A cautela é realmente imprescindível. Não se deve tomar vitamina D indiscriminadamente, converse com seu médico (endocrinologista). Em dose excessiva, ela causa enjoo, desidratação, prisão de ventre e pode aumentar a quantidade de cálcio, elevando a pressão arterial. Pode também gerar pedras nos rins. 

Sintomas da deficiência de Vitamina D
Fraqueza muscular e crises de contrações musculares, como espasmos, seguidos de riscos de infecção, podem ser sinal de falta de vitamina D. Nas crianças os sintomas não são específicos, mas podem se manifestar com inquietação, irritabilidade, suor excessivo e redução do apetite. Em idosos, a falta de vitamina D pode contribuir para ossos quebradiços.


IMPORTANTE:Todas as informações, dicas e sugestões contidas neste blog serve apenas como caratér informativo. Elas não substituem o acompanhamento dos profissionais da saúde.

LEMBRANDO SEMPRE:
O TRATAMENTO DO DIABETES É INDIVIDUALIZADO.
CONSULTE UM ENDOCRINOLOGISTA REGULARMENTE.

FALE CONOSCO
ENVIE SUA MENSAGEM, SUA SUGESTÃO OU CRÍTICA.
CASO QUEIRA ENVIA A SUA HISTÓRIA TEREMOS O MAIOR PRAZER EM PUBLICÁ-LA.

E-MAIL PARA CONTATO: jjj.gusmao@terra.com.br